terça-feira, 20 de setembro de 2011

Educação

Práticas primitivas de ensino
Vivendo aquele velho silogismo
Escolas precárias
Gente excluída
E os analfabetos buscando uma saída
Temos que ir as ruas lutar
Para que o futuro um dia possa mudar

Educação é o que preciso para toda vida
Raciocinar
Libertar da ignorância
Acabar com a ganância


Excito a violência
Para acabar com a carência
E exigirmos  sapiência
Eu que um dia sonhar
Num futuro a gloriar

Educação é o que preciso para toda vida
Raciocinar
Libertar da ignorância
Acabar com a ganância

Pensar, ler e escrever
Procurar opinar para entender
Seja uma notável
Chega de ser essa criança amável
Quero acabar com a vida estável

Existência

Eu não consigo mas
Quero voltar atras
Para saber o que vem
Desistir do que não me convém
Mas qual o sentido da vida
Se não o vazio emoções contidas
Quero chegar no limite
Extravasar tudo que existe

Quero entender minha existência
Uso sempre a violência
Não quero mas ligar para aparência


Na fluência das minhas ações
Eu sonho com minhas pretensões
Eu acredito no impossível
Não tenho mas uma mente sensível
Personalidade forte
Odeio contar com a sorte

Quero entender minha existência
Uso sempre a violência
Não quero mas ligar para aparência


Quero ser cem por cento
Agir mas com os sentimentos
Mas a vida é dura
Logo eu que pareço tão seguro