quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Ressurgimento

Eu não sei o que eu levo dessa vida
O que pode acontecer ainda de ruim
Eu já não sei com que verso eu toco a vida
Não sei porque tem que ser assim
De perto você pode ver
As imperfeições no meu rosto aparecer
Escondo com o sorriso
Um coração partido
Reprimido
Pelo turbilhão mental
O furacão que em mim me faz mal
Mas a alvorada vem ai
Esperanças renovadas pelos raios de sol
A escuridão deu o parti
Céus claros surgirão com o arrebol
Porque pessoas vêm
A felicidade também
Longa estrada do vai vem
A esperança sempre retorna
Espera e ganha sua hora
Novos horizontes surgem
A alegria então me nutre
Em saber que tenho um bom futuro
Que estou perto de um sentimento puro
E que a vida é maravilhosa sim
Assim de verdade...

Nenhum comentário:

Postar um comentário