quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Ser eu



Vivo a inconstância de ser eu 
De estar no fracasso e depois no apogeu 
Putz, representar uma certa comunidade 
Viver com os paradigmas da idade 
Ser calmo e nervoso 
Ser o algoz e culposo
Não me permitindo ser frágil 
A vida me ensinou a ser ágil
Superficial e profundo


É uma dúvida ser eu 

Dúvida de uma interrogação 
Eu quero ver você ser eu
Com disposição


Adapte - se a mim 
Meus defeitos tão certo assim
Lide com minha sensibilidade 
Minhas emoções na instabilidade  
Sentir na pele o que é ser negro 
Sendo julgado o tempo inteiro 
Desde pequeno sou um vencedor
Do império serei o sucessor


É uma dúvida ser eu 

Dúvida de uma interrogação 
Eu quero ver você ser eu
Com disposição


Eu não sei o que quero 
Tenho ambições
Um futuro bom eu espero
Só não que me julguem 
Vocês não são ninguém 
Voltei na minha raiz 
Cresci ,parti e fui ser feliz 

Adicionar legenda

2 comentários: