quinta-feira, 30 de abril de 2015

Cântico de coração(AMOR)

Não deixa que a gota do mal estrague sua essência
Sei que es muito mais que aparência
Nesses tempos ando tão desnorteado
Maldita sina, que me fez nascer num dia em que a alma pede para consertá - la
Há algo de defeituoso , não é farsa
Por que, por isso tudo eis de ter uma causa
Maus momentos me deixam com ânsia
Chega de arte , quero substância
Pode duvidar que o sol tenha chama
Duvida deste do lado que te aclama
Suspeita da mentira na verdade
Duvidará até da lua e sua claridade
Sou tão ruim com os versos
Suspiros com inspiração estão imersos
Mas crê , querida
Que essa alma te ama de uma forma escondida
Até quando vai durar esse amor? como sempre , por toda a vida
Não sou puro assumo
Mas viver sem limites essa vida ,é meu insumo
Sonhos são apenas sonhos
Vem comigo então eu proponho
Viveremos até nossa segunda infância
Eu tenho ânsia , tenho ânsia...
Será a vida apenas dormir , sonhar e morrer
Me tira do peito essa angústia e me diz o que fazer
Nos tempos passados fiz coisas que até você duvidaria
Fiz coisas que nem nascer mereceria
Mas te amei um dia...
E por um dia , fiquei derretido
E você poderia ter feito tudo , até me ferido
Onde o amor canta a dor deplora
Num instante a dor canta e a alegria chora
No mundo tudo têm um prazo
Nada é por acaso
Sou difícil de tocar
Me pega , me lê e me treina , mas não conseguirá um som tirar
Por mais que fale desacatos
Não permita , meu coração , que eu transforme em atos
Não quero ajuda para isso
Prestatividade demais têm seus perigos
Será que tenho que ser cruel com o que estou sentindo
Fatídico....
Enquanto a máquina do meu corpo me pertencer
O amor é a única coisa que irá me mover
E então , não se sinta culpada
A culpa é cheia de medo em todas as paradas
Canta , dança e me acompanha
Só não deixe que outro ganhe minha façanha
Eu entendo o momento da sua idade
Mas não force essas atuais amizades
No fundo são apenas falsidades
Espero agora teus lábios suaves ainda poder tocar
E como a primeira vez , não vou querer parar
E hei de concordar
Não existe revolucionário sem alguém para amar
Passei uma vida para entender
Amar ou não amar , eis a questão
Reneguei três vezes , para viver
Fui corajoso ou covarde ao mesmo tempo, para negar o que alegrava meu coração
O amor se constrói com o tempo
Sou sensível , trabalho muito para esperar o momento
Amor recíproco
Coisa que Freud não teve equívoco
Quando vim em minha direção...
E eu virar a cara
Não ligue beleza rara
O tempo não tem botão
Quero um amor de 24 horas
Que fique quando tiver mil motivos para ir embora
Sem motivo para amar
Meu coração está aberto eu irei encontrar
E depois de tantas voltas
Te pergunta agora querida
O que te sobras ??
Apenas esse amor congelado em vão
Esperando a tua chama da paixão
Jamais exigirei seu amor
Mas darei sempre boas razões onde for
Porque odeio mentira
Quero viver a vida que vale a pena ser vivida
E o amor é vida , é vida...


Um comentário:

  1. Olá! Vi teu post no grupo Blogosfera no facebook e vim conhecer teu espaço. Achei profundas tuas palavras, muito tocante, parabéns!

    Valquíria Paula - Blog Apenas Palavras

    ResponderExcluir